segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Irece - Jacobina e imediações

Hotel sofrível em Irecê, começaram cedo os emails e conversas por telefone com o pessoal que estava em Jacobina, para decidir o que fazer. Previsão novamente de vento forte, totalmente de frente, estávamos na dúvida de ir a Picos (PI) ou Juazeiro do Norte. No final prevaleceu a idéia de ficar em Jacobina mesmo, que acho que foi a mais sensata. Nosso AstraTaxi chegou no horário combinado, e lá fomos para o aeródromo de Irecê.

O próprio taxi acabou rebocando o pesado planador ASH25 para a pista, a cada curva levantamos a cauda em 2, e eu fazia peso no nariz, mas tudo certo deixamos o planador no início da pista, e o DG800 no ponto de espera. Esperamos um bom tempo, até quase meio dia para decolar, o vento estava forte, céu azul com um pouco de bruma. Segundo o meteorologista Vilella, por email, a forte subsiência deve permanecer mais alguns dias na região devido a um sistema de alta pressão, deixando nossos vôos um pouco mais difíceis.

Próximo ao Morro do Chapéu

Vento de 30-35km/h de frente em grande parte do dia, foi nossa realidade, remando aos poucos nos aproximamos da elevada cidade de Morro do Chapéu. Cruzamento da serra belíssima não foi muito fácil, eu fiquei baixo perto da pista não mais que 300m acima do solo, com dificuldades para subir, já que o vento dava picos de 40km/h, mas aos poucos ganhei altura. Improta e Nader a bordo do possante ASH já estavam mais a frente e principalmente mais alto. Justamente na borda da cidade de Morro do Chapéu começaram as nuvens que tornaram o vôo muito mais fácil. Na fonia escutava o pessoal voando ao longo da serra de Jacobina, aproveitando as excelentes ascendentes geradas pelo forte sol nas pedras, e o vento leste constante, o alinhamento da cordilheira é Norte - Sul.

O Chapéu de Morro do Chapéu, esculpido na rocha

Vôo tranqüilo em cima de terreno impousável, voei um pouco com o S10VT que levava Fábio e Sérgio, já o DG808 do Luís se mandou para Juazeiro do Norte, lá pousou horas mais tarde, reportando um vôo com meteorologia meio complicada, não é a bonança que estamos acostumados para a região. Egon aproveitou para conhecer mais a região, comentou depois que não achara pouso fora viável na região, ou seja tem que acreditar mesmo no planador. Edmilson com o Ximango levou Ronny para voar, o piloto de asa delta de Jacobina, e inclusive o cinegrafista para filmagens aéreas. Acho que o resultado de toda a filmagem ficará sensacional, vamos torcer. Improta e Nader também passearam um pouco pela região de Jacobina antes de pousar.
Sobre meteorologia, Ronny comentou que realmente estamos um pouco adiantados, a melhor época do ano para voar na região é o final de setembro e início de Outubro, mas com a coincidência de datas com a etapa final 50 Campeonato Brasileiro de Vôo a Vela – Planadores, não havia opção de vir mais tarde.

Voando na serra de Jacobina

No chão toda a comitiva estava montada, publico local, carro de Polícia, etc etc. Até um repentista local veio cantar para nós, devidamente registrado em vídeo. O Caravan JAT foi a Petrolina abastecer com querosene, e aproveitou para trazer gasolina para o Ximango e S10. Ximango aliás, que ficou praticamente sem avgas, pois no dia anterior voou o tempo todo contra vento, não conseguiu aproveitar as térmicas do dia, que com o forte vento tornaram a média do vôo térmico muito lenta.

Valente Ximango, que hoje veio no motor...
Fui buscar o amigo do Karl e Heinz, na casa dele do outro lado da rodovia em frente ao aeroporto, já não toca o bar, porém ainda tem pendurado na casa dele a foto da carreta do DG500m, que foi dada em 1998 !!!! Para mudar um pouco em vez de ficar no Hotel Serra do Ouro, que fica no topo da montanha, ficamos no Fiesta Park Hotel, melhor localizado e bem mais novo.

Sergio, Repentista, Improtinha e Thomas


Comitê de recepção dos voadores de Barreiras !

3 comentários:

Cesar Augustus disse...

Oi Thomas, legal pelos relatos dos vôos. As fotos estão muito legais, principalmente as da Serra.
Bons vôos, estou na escuta.
Abraços a todos.
Cesinha

Noedson Ney disse...

Ai galera;
Tem umas fotos até legais la no meu site
www.jacobinanoticia.com.br é só baixar que é gratis - rsrsr
noedson ney

Karl disse...

Oi Thomas, que foto bacana! Agora eu sei porque se chama Morro do Chapéu. Passei lá pelo menos meia dúzia de vezes de DG-500M. Sempre baixo. Ou no fim do dia chegando de Lapa ou Barreiras. Ou no começo do dia saindo de Jacobina rumo sul, com base ainda muito baixa. Nunca tiva a sorte de ver o Morro nesta perspectiva. Abraços a todos e bons vôos!
Karl